Informações de contato

Rua Dimpina Pereira Schwartz, 186
Bairro: Governador Roberto Silveira, Itaperuna-RJ

Estamos prontos para te atender
COMPORTAMENTO

Em Nome do Amor

Como é bom encontrá-los aqui! Vocês já sabem que costumo prestar atenção aos detalhes e acontecimentos que me rodeiam, e tenho ficado admirada com os encantos de cada fase de nossa vida! Sim, encantos! Já sabemos que todos temos dores e delícias, enfrentamentos, desafios, e do quanto é bom nos conhecermos, sabermos nossos limites, nossos desejos, tudo o que queremos plantar por aqui; principalmente daqui pra frente, pois é assim que se anda!  Acredito, também, que muitos de nós desejamos “virar a chave” de vários acontecimentos, não colecionar mais aquilo que trás rancor, mágoas, ressentimentos, adoecimentos do corpo e da alma.

Espero que tenhamos deixado lá atrás tantos fracassos colecionados… Que já tenham servido como aprendizado; agora é seguirmos em frente com coragem, inclusive para lidarmos com nossas fragilidades, curando feridas ainda abertas, reconstruindo tudo aquilo que ficou caído pelo chão e que ainda vale a pena restaurar…

Percebo pessoas desejando se isolarem, fugirem das vivências por causarem dor… Não se iluda: ninguém consegue fugir de seus próprios pensamentos; por isso precisamos trazê-los à consciência, elaborá-los e direcioná-los para o nosso próprio bem. Isso é possível, a felicidade, também, é possível… Vamos refletir juntos… O que hoje tem roubado a sua alegria?  O que hoje vem sendo um obstáculo ao seu Encontro com O Outro? O que hoje vem lhe “amarrando” enquanto o seu maior desejo é se libertar, se sentir leve e em paz com a sua caminhada?

Lembrem que nascemos com a feliz condição e autoridade de fazermos Escolhas. Claro que, dependendo da sua idade, já colecionamos escolhas que hoje concluímos que não foram as melhores, mas e daí? Estamos exatamente falando de fases, de ciclos. Continuamos com a oportunidade de abrirmos e fecharmos portas, de finalizar e começar ciclos com os recursos de hoje, com o que fizemos ou fizermos de nós hoje, e espero que sejamos o resultado de muitas construções que elevem a nossa humanidade.

Amadurecer também é se retirar, saber silenciar, sair de cena. Talvez a maior força que posso ter hoje está em construir silêncios onde há barulho demais

Como nos escreveu Ziza Fernandes: “Amadurecer também é se retirar, saber silenciar, sair de cena. Talvez a maior força que posso ter hoje está em construir silêncios onde há barulho demais”.

Nós precisamos nos compreender enquanto pessoas; foi nessa condição e nesse lugar que viemos, e o resultado da nossa vida, as nossas lembranças, estarão diretamente ligados a quem e a o que deixamos e deixarmos “entrar”. A qualidade de nossa vida depende diretamente das nossas escolhas, e o que confirma isso é o Amor! O amor atitude, o amor respeito, o amor doação, o amor caridade, o amor cumplicidade.

Então, livre-se de culpas (suas e que lhe colocaram!) e de obrigações; se despeça de pessoas e situações que não lhe cabem mais. De forma elegante, sem rancor; acredite que será melhor a todos! O poder de ligar e de desligar é Divino, mas cabe a nós, humanos, a ação, com a sabedoria de quem nasceu com o dom de pensar! Quanto mais nos desligamos do que nos destrói por aqui, mais nos ligamos ao que é Sagrado, puro, o que creio ser a nossa essência!

Deixe ir quem quiser partir; e deixe ficar quem lhe faz bem e deseja ficar. E eu, recebendo nesse momento da minha mãezinha, e dividindo com vocês, Gabriel Chalita: “Desamarre o passado. Não se voa preso aos ninhos de ontem. Fique apenas com o aprendizado e a lembrança do aconchego. E cumpra a sua vocação de liberdade”.

Vou seguindo por aqui com meu abençoado dom de agradecer e de amar!

Obrigada, Alice.

 

 




Ainda dá tempo 

OFF CIDADE