Informações de contato

Rua Dimpina Pereira Schwartz, 186
Bairro: Governador Roberto Silveira, Itaperuna-RJ

Estamos prontos para te atender
MODA

Paula Brum & Laura Braz

As Influenciadoras contam como se adequaram ao mundo pós pandemia e como conseguem manter o equilíbrio entre a vida no plano virtual e real. E neste ensaio elas vestem o mood verão da Selminha Showroom e Ana Couto Joias.

Por Marcelo Nascimento / Foto Alair Borges / Beauty Jackson Alves

Elas são belas mulheres, ambas chegando na casa dos 40, casadas, mães, e atuam diretamente nas redes sociais sendo influenciadoras com um lifestyle dinâmico, cheio de savoi-faire. Juntas somam mais de 130 mil seguidores.

Paula Brum, 39 anos, é fotógrafa, mãe do Théo e da Ciça e casada com Alair Borges, seu sócio e braço direto. Seu dia a dia divide-se hora atrás das câmeras, hora na frente dela, posando pra fotos e gravando seus stories, Reels e Tik Toks. Em seu Instagram pessoal @paulabbrum o número de seguidores chega a 50.100, já no insta @paulabrum que expõe suas fotografias, o número bate na casa dos 29.300. Somados, ela comunica com mais de 79 mil pessoas.

(…) mostrar a quem me assiste que vivo os mesmos problemas e estou no mesmo barco foi fundamental nesse período. Nunca foi tão imprescindível humanizar os conteúdos (Laura Braz)

Laura Braz é outra influenciadora que carrega uma legião de fãs buscando saber mais de seu dia a dia, com seus looks incríveis, a vida familiar com seus três filhos Marina, GilbertoRenzo José e o esposo, Renzo Braz, além da agenda abarrotada de compromissos do trabalho. Aos 38 anos, essa canceriana usa seu estilo de vida leve e chique para influenciar e fazer disso seu work day em seu insta @brazlaura, onde soma 50.600 seguidores.

Muito mais que o look do dia

Para quem pensa que a vida dessas mulheres é apenas receber caixas de roupas novinhas em folha pra postarem em suas redes sociais, está completamente enganado. A caixa de roupas ou qualquer outro produto e serviço que elas costumam mostrar, muitas vezes fazem parte de seus trabalhos, muito bem consolidados ao longo de anos gerando credibilidade com conteúdos de qualidade que agradam a uma multidão.

Continua

A moda, por exemplo, que é um dos carros chefe da dupla, sentiu e continua sentindo muito no período da pandemia, mas elas seguiram fazendo a defesa da cadeia produtiva, alertando para a importância da indústria que envolve milhões de trabalhadores e provando que a tal da futilidade que alguns costumam relacionar à ela, é apenas uma questão de ponto de vista – torto, por sinal.

É preciso entender de uma vez por todas que a moda é o ganha pão de muitos brasileiros (Paula Brum)

A moda que amamos

E é justamente a moda que tanto amamos e defendemos, que chega por aqui para compor a matéria com as nossas covers girls. Convidamos a Selminha Showroom para trazer o mood de seu verão e a Ana Couto Joias para elencar o poder de suas joias. O beauty artist Jackson Alves trabalhou a beleza das nossas convidadas. Ele é o máximo no beautè!

Juntos e misturados fizemos uma sessão de fotos incrível e conversamos sobre o momento atual, as dificuldades que elas encontraram na pandemia, além de buscar entender um pouco mais como funciona esse disputado mercado digital.

Continua

A geração de conteúdo na pandemia

Não foi fácil pra ninguém lidar com os efeitos iniciais da pandemia e até hoje fica difícil contornar as dificuldades geradas com as incertezas desse momento complicado, mas Laura e Paula são resilientes e vem conseguindo atravessas o mar revolto.

“Quando a pandemia estourou, fiquei com medo, como a maioria das pessoas, mas continuei meu trabalho sempre acreditando que esta situação seria temporária e, principalmente, que poderia somar em conteúdo, uma vez que todos estavam com um pouco mais de tempo e utilizando ainda mais a internet” Relata Paula.

Precisamos contar e reiterar que a moda não é um look do dia. Quase 20% dos empregos no Brasil estão ligados a esse universo. Repito, não é um mero look do dia (Laura Braz)

Laura segue por um caminho parecido com a da colega. “Quando veio a pandemia, quis tornar meu conteúdo mais orgânico possível, mais real e humano. Estávamos e ainda estamos vivendo momentos muito difíceis, então, mostrar a quem me assiste que vivo os mesmos problemas e estou no mesmo barco foi fundamental nesse período. Nunca foi tão imprescindível humanizar os conteúdos”. Relata a influenciadora.

Moda X Covid

A indústria da moda foi atingida em cheio nesse período, mas elas defendem a causa com unhas e dentes.

“Não dá para ignorar um mercado gigante como esse. Estamos numa pandemia, com crise de saúde e econômica. Parte do meu trabalho no Instagram é ajudar a promover uma moda em que acredito. Então como não continuar fazendo ainda com mais força, sabendo que milhões de empregos estão em jogo neste momento? É preciso entender de uma vez por todas que a moda é o ganha pão de muitos brasileiros”. Enfatiza Paula.

Continua

Laura também é enfática na sua defesa. “Precisamos contar e reiterar que a moda não é um look do dia. Quase 20% dos empregos no Brasil estão ligados a esse universo. Repito, não é um mero look do dia. Se alguém ainda enxerga dessa maneira, precisa se atualizar e entender que vendemos produtos que milhares de pessoas produzem e dependem disso pra viver, pra sustentar suas famílias. De costureiras a grandes fábricas, a moda é trabalho. Sem deixar de citar também o entretenimento que ela gera, outro grande setor afetado com a pandemia”.

O “mundo perfeito do Instagram”

Um dos assuntos mais comentados e discutidos no momento é o que o Instagram tem feito de negativo na vida de milhões de pessoas com suas fotos perfeitas montadas com dezenas de filtros, com paisagens e viagens paradisíacas, festas glamorosas e inúmeros outros conteúdos inacessíveis para a grande maioria da população, causando estresse, angústia, ansiedade e em muitos casos até depressão pelo simples fato da pessoa achar que a vida dela é sempre pior que a do outro. E o que nossas convidadas acham e fazem em relação a isso?

A vida perfeita não existe. Acho que quem passa uma imagem maquiada está fazendo um desserviço, com toda sinceridade. Ninguém é perfeito o tempo todo (Laura Braz)

Laura diz que aposta em mostrar sua realidade. “Sempre mostrei o lado real. A mulher com três filhos, seus dias bons e ruins e suas lutas diárias. A vida perfeita não existe. Acho que quem passa uma imagem maquiada está fazendo um desserviço, com toda sinceridade. Ninguém é perfeito o tempo todo. Defendo um conteúdo leve, alegre, bonito e divertido. Mas ele precisa ser real. Ele precisa conectar e aproximar”. Afirma.

“O mundo de ninguém é perfeito, muito menos o meu (risos). Mostro no Instagram meu real cotidiano. Minha vida é assim, procuro levá-la de uma maneira mais leve, faz parte da minha personalidade e acabo passando esta personalidade no Instagram. Devemos viver nossa vida da melhor maneira que pudermos, sem deixar que a vida dos outros, aparentemente perfeita no Instagram, possa diminuir a nossa”. Ensina Paula.

Qual o papel dos influenciadores de moda e lifestyle no atual momento?

“É mostrar a moda atual e as tendências, através do seu olhar, de uma forma pessoal e verdadeira. Só assim há conexão”. Conta Laura.

“Na minha opinião, não mudou muita coisa no papel dos influenciadores. Mas hoje trago um conteúdo ainda mais leve, pois sei que estamos vivendo tempos difíceis”. Relata Paula.

Devemos viver nossa vida da melhor maneira que pudermos, sem deixar que a vida dos outros, aparentemente perfeita no Instagram, possa diminuir a nossa (Paula Brum)

As lições tiradas da pandemia

Desde março deste ano que a vida virou de cabeça pra baixo e todo mundo, sem exceção, passou por momentos de tensão e muitos estão aproveitando para ressignificar-se. Quais foram as lições que elas tiraram disso tudo?

“Aprendi que adaptação é tudo. Adapte-se o mais rápido possível às mudanças e tudo ficará bem logo. O que não pode ser mudado, precisa ser aceito. Lide com isso! Isso é um lema pra mim”. Ensina Laura.

“Que posso todas as coisas Naquele que me fortalece. Confio cegamente no amor de Deus e foi ele que me trouxe e me mantem de pé até hoje”. Afirma Paula, cheia de fé.

Momento offline

Existe momento off para uma influenciadora digital? Elas afirmam que sim, mas nem tanto.

“Consigo me desligar pra curtir um jantar com amigos, uma tarde com minha família, momentos só nossos. Não vejo e não faço uma desconexão total, porque consigo, pelo menos ainda, equilibrar bem os pratos”! Diz Laura.

Aprendi que adaptação é tudo. Adapte-se o mais rápido possível às mudanças e tudo ficará bem logo. O que não pode ser mudado, precisa ser aceito. Lide com isso! (Laura Braz)

Paula segue na mesma linha. “Me desligo quando chega o fim de semana e posso, enfim, curtir minha família com mais tempo. Adoro isso! Mesmo assim consigo um tempinho pra gerar um conteúdo (risos)”. Brinca.

Quando tudo isso acabar o que eu mais quero é…

“Ir à várias festas. Adoro festas! Quero voltar a ver gente aglomerada e feliz. Também adoro viajar e não vejo a hora de poder voltar a pegar a estrada ou um voo e bater perna em segurança”.  Conta Paula toda entusiasmada.

“Quero abraçar! Eu sou do abraço apertado! Quero ter nossa liberdade de volta! Amo contato e sinto falta disso! Esse afastamento foi cruel com todos nós”. Finaliza Laura.

Making of: Ana Couto, Jackson Alves, Laura Braz, Marcelo Nascimento, Paula Brum e Selminha Francisca




Diretor de conteúdo

Em busca da autoestima

Mood verão